Como vencer o medo? Unleash the Power Within Tony Robbins

Como vencer o medo? Unleash the Power Within Tony Robbins

¿Cómo vencer el miedo? Unleash the Power Within Tony Robbins

Unleash the Power Within. Fonte: imagem do FB de Tony Robbins

O passado mês de Abril, participei durante quatro dias no evento “Unleash the Power Within” de Tony Robbins, que se realizou em Londres no London Excel.

Foi uma experiência incrível, única, voltei com uma série de recursos que me vão a ajudar a elevar o meu desempenho.

Para além de ter superado o desafio do “firewalking” a poderosa metáfora que Tony usa com o intuito de demonstrar que é possível vencer os teus maiores medos.

Porque não se trata de cruzar a pista, mas de experimentar a sensação de estar capacitado para o fazer e descobrir através dessa metáfora uma incrível força e uma nova confiança em ti mesmo!

Neste evento éramos quase dez mil participantes, um pouco de todo o mundo, todos com as energias a transbordar e com um elevado estado de espírito. 

Como já disse no meu artigo anterior, o que despertou o meu interesse em saber mais de Tony, foi sua capacidade de mover multidões de pessoas enriquecendo a qualidade de vidas.

Unleash the Power Within também se realizará em Julho de 20 – 23 em Nova Iorque. Informa-te aqui.

Queres saber mais sobre este artigo? … então segue-me!

Durante os quatro dias do evento falamos dos seguintes tópicos:

1.- Como vencer o medo?

  • Os significados das coisas: a Tríade, exemplos

  • As seis necessidades humanas

2.- O Condicionamento Neuro-Associativo

  • 3 Passos para conseguir mudar qualquer coisa em tua vida 

3.- O processo Dickens

4.- Mente sã, em corpo são

Este artigo será feito numa série de quatro artigos.

Eis o primeiro.

1.- Como vencer o medo?

¿Cómo vencer el miedo? Unleash the Power Within Tony Robbins

Foto do evento: Como vencer o medo? Unleash the Power Within Tony Robbins – Londres 2017

Para Tony o medo é um estado mental poderoso para nos proteger de situações perigosas, mas pode ser o impedimento para alcançar o nosso máximo potencial.

De facto todos nós sentimos uma combinação destes medos ao longo das nossas vidas: medo do fracasso, medo da rejeição, medo do sucesso, medo do amor ou a perde-lo, medo da solidão ou medo do desconhecido.

O medo está muito arraigado em todos os seres humanos.

Porém, é preciso trabalhar como verdadeiros psicólogos e compreender bem, o que nos leva e o que nos impede de perseguir o que queremos.

Para isso devemos responder a três perguntas:

1.- O que nos impede de avançar?

2.- O que controla e determina a qualidade de nossas vidas?

3.- Porquê fazemos o que fazemos?

Vamos a elas.

1.- O que nos impede de avançar?

A resposta é o medo.

A sensação do medo é tanta para algumas pessoas que ficam apavoradas ao ponto de ficarem paralisadas.

Mas, um simples movimento para a ação, pode cambiar o teu estado mental negativo por um positivo. Porque assim como o medo é físico, a coragem também é.

“Deve-se usar o medo e a pressão do ambiente não para te deixares paralisar, mas sim, para te impelir para a frente.” – Tony Robbins.

Mas, como aprender a lidar com o medo e usá-lo em nosso benefício?

Tony metaforizou o medo criando três situações. Para isso, ele chamou uma pessoa ao palco: 

Primeira situação

O participante tinha de segurar e puxar o pulso de Tony, com força para um lado e Tony tinha de puxar também com a mesma intensidade, mas no sentido contrário. O que achas que pode acontecer? Tony pode partir o braço, certo?

Segunda situação

Desta vez o participante tinha de puxar o pulso, mas em vez de Tony reagir, ignorou-o. O que pode passar? O medo pode levar a Tony.

Terceira situação

Tony pediu ao participante que pegara seu pulso e o levara onde ele quiser. Nesta situação, Tony o acompanhou simulando uma dança ao som de uma música. Quem pensas que se vai cansar? É, o medo.

Não se trata de lutar, tampouco devemos ignorar o medo, mas sim dançar com ele até se cansar e desaparecer.

O segredo é aprender a usa-lo, em vez de que o medo nos use a nós, transformando-o em poder! Disse Tony.

Se tu consegues libertar a tua mente não só serás capaz de caminhar sobre as brasas ardentes, senão também poderás superar qualquer obstáculo, qualquer dificuldade, seja em tua vida privada ou profissional.

2.- O que controla e determina a qualidade das nossas vidas?

Os significados que associamos as coisas vão predominar no nosso estado emocional e porém no rumo que tomamos.

A perceção que atribuímos as coisas vai de acordo com a nossa própria experiência de vida, visão do mundo ou seja dos valores e crenças que temos criado.

Imagina duas pessoas que vivem a mesma situação.

Uma pensa: ”Porque me está a passar isto a mim. Deus me está a castigar”, e a outra pessoa pensa: “Que desafio grande me mandou Deus. É a maior prenda que posso ter recebido”.

A diferença da perceção não só afeta a qualidade de vida de cada pessoa, senão que também influencia na ação.

Uma vez que se define o significado, esse vai ser o padrão de emoções de cada pessoa e consequentemente sua forma natural de agir.

Esses padrões são regidos pela Tríade que são; a fisiologia, o foco e a linguagem.

Vamos a um exemplo de cada uma delas:

  • A fisiologia.- Isto é, a maneira como usamos o corpo. Uma pessoa com depressão está cabisbaixa, tem a cabeça curvada para baixo, os ombros encolhidos, os movimentos são lentos, ou seja tudo isto, vai se refletir na postura.
  • O foco.- Este padrão tem a ver com os significados que atribuímos as coisas. Como no exemplo de acima duas pessoas que passam pela mesma situação, mas cada uma delas com diferentes pontos de vista.
  • A linguagem.- Cada palavra que usamos pode ter uma grande força emocional e consequentemente trazerem um benefício ou prejuízo. Se disseres que és inseguro muitas vezes, tu vais criar uma “certeza”. Como resultado serás inseguro.

3.- Porquê fazemos o que fazemos?

Todos nos movemos para satisfazer nossas necessidades que se foram encaixando em nosso sistema nervoso durante séculos.

Independentemente de quem somos, nossa história, profissão, religião, raça ou crença, todos nos movemos, dia após dia, para a realização de uma ou mais necessidades humanas.

E essas necessidades estão relacionadas na forma como nos sentimos, se somos ou não reconhecidos. Ou seja, se o que fazemos nos satisfaz ou não, e se vai de acordo com o que procuramos.

Segundo Tony existem seis necessidades humanas; 4 necessidades de personalidade e 2 necessidades do espírito, que são: 

4 Necessidades de Personalidade:

  1. Conexão (amor)
  2. Certeza (conforto)
  3. Incerteza (variedade)
  4. Significado (importância)

2 Necessidades do Espírito:

  1. Crescimento
  2. Contribuição

A minha experiência de “caminhar sobre as brasas”

Foram mais de 8 horas de profunda imersão e treino para aprender a mudar o nosso estado mental e avançarmos para o verdadeiro momento. O desafio de caminhar sobre as brasas.

Depois de interiorizar a mensagem de Tony que era: “eu sou a melhor, e farei o que quer que seja para me salvar”.

Assim, como também nunca devemos olhar para baixo, nem correr, os nossos passos devem ser firmes e com determinação.

Saímos todos lá para fora, com os pés descalço para cumprir com o desafio proposto do firewalking.

Num ambiente verdadeiramente contagiante onde o êxtase e a palavra mágica “yes” ecoavam no auditório de London Excel.

O meu caminho até a pista do “firewalking” foi confiante.

Mas quando cheguei e vi o caminho a arder causado pelas brasas acesas, retrai-me. Confesso.

A seguir chegou a minha vez, dei um passo atrás, os voluntários que lá estavam tinham uma única responsabilidade, a de nos incentivar.

E, que literalmente me sussurravam nos ouvidos dizendo que eu era capaz de caminhar.

Mas era impossível não consegui-lo, porque tinha as energias de uma multidão de pessoas a dizer “yes”.

Imediatamente a minha postura cambiou, fiquei segura, me ergui, olhei para cima, levantei o braço direito e comecei a repetir a palavra mágica “yes”.

Depois, avancei para a frente e quando dei por mim, tinha duas pessoas segurando-me a dizer que tinha de limpar bem os pés. Pois já tinha atravessado o caminho.

Lá, estavam os nossos amigos à nossa espera, para celebrar o maior desafio “vencer o medo”.

Esta experiência foi enriquecedora porque descobri algo mais em mim, uma grande e poderosa forca interior.

E TU também o podes descobrir porque é a única maneira de produzir uma diferença nas nossas vidas.

Por outro lado, não posso nem quero deixar de salientar o magnífico trabalho realizado pelos voluntários!

Enquanto a ti, que tal começar agora a treinar alguns câmbios dos significados de aquelas coisas que tem vindo afetar a qualidade de tua vida!

Se eu te dizer que este artigo acaba aqui; tu podes ficar chateada(o) ou podes esperar pelo próximo com entusiasmo. Qual é o significado que queres associar?…

Eu, vou esperar com muito entusiasmo para te apresentar o meu próximo artigo! 🙂

Se não queres deixar o teu like na minha fan page do FB, não faz mal. Mas, se te interessou, então partilha para que mais pessoas possam melhorar a qualidade de suas vidas!

Obrigada!

The following two tabs change content below.
Indira Alva

Indira Alva

Este proyecto surgió cuando estaba buscando una fuente de ingreso extra, quería hacer algo diferente y por internet. Encontré varias formas de hacerlo, pero lo que me motivó a crear este blog, es que haciendo lo que más te gusta junto con el deseo y la pasión lo puedes concretizar. Por eso decidí compartir contigo, todo lo que estoy aprendiendo. No soy bloguera ni tampo problogger, soy apenas una persona que quiere concretizar su sueño y que te puede ayudar a concretizar el tuyo también.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *